Cartão de Visitas Home Área Produtores A Botânica A Fruta
Cartão de Visitas
Home
Área Produtores
A Botânica
A Fruta
Perguntas Frequentes
Ácaro Erinose
Receitas
Despinicadeira
Políticas Portal
Banco Imagens

Vou usar esterco de porco numa cova de lichia, algum conselho?
Queria saber quantidade por cova, tempo que eu tenho que deixar ele descansar etc. Se alguem tiver conhecimento me ajude...

Encaminhamos sua pergunta ao maior especialista ocidental em lichicultura. Ele é Diretor de Divisão de Pesquisas e Desenvolvimento da Lichias.com, é o Dr. Osvaldo Yamanishi.
Ele respondeu assim para você:

Lembrar o interessado para não usar esterco cru uma vez que a raiz da lichia queima com facilidade.
Colocar o esterco de porco desde que esteja curtido com antecedência de pelo menos 30 dias.
Sugira para colocar junto com o esterco um pouco de fósforo (superfosfato simples 200 gramas) e calcário (200 gramas).

Esperamos que essa resposta possa tê-lo ajudado.

A minha lichia está com 4 anos (muda enxertada) e este ano, pela primeira vez, deu alguns cachos, mas não vingou. Ela floriu por aproximadamente quatro vezes e não deu mais nada. É normal a primeira vez acontecer isso?

É normal sim, embora você esteja com uma muda que é enxertada. Observe que as melhores mudas de lichia são produzidas por processo de alporquia e não de enxertia, mas mesmo assim é normal que isso ocorra.
A lichia está, de certa forma, recente no Brasil e muitos estudos ainda vão ser feitos com essa apaixonante cultura.

Considere que a lichia, para produzir, precisa sofrer um estresse hídrico, ou seja, ficar sem água e, simultaneamente encontrar-se em ambiente com frio abaixo de 14 ou 15 graus por um período de 200 horas pelo menos.
Nestas condições a lichia inicia seu processo de floração.

Uma vez iniciado esse processo, ela deve ser tratada como outras frutíferas, ou seja, receber água e nutrientes. A água serve para a planta como um todo e também para hidratar e encorpar o fruto, enquanto que os nutrientes servem para o crescimento do fruto e também para garantir que o fruto seja retido pela árvore. Falta de nutriente pode ocasionar também a queda do fruto.

O que não é normal, pelo seu relato, é ela ficar em floração por 4 meses... normalmente a floração ocorre em períodos menos extensos.
O melhor local para se obter informações sobre a lichia é em nosso Portal Lichias.com, faça uma visita lá, penso que você vai encontrar muita informação interessante e curiosa. Visite as páginas da Botânica e a de Curiosidades que você encontrará muita informação que o ajudará a manejar bem a sua lichieira. Na página Como Investir também tem muitas dicas interessantes.

Mas se sua lichieira não lhe der frutos neste ano, não fique triste, certamente que no ano que vem você poderá degustar os frutos de sua própria árvore.

Boa sorte.



Plantei uma muda de lichia sem folhas e gostaria de saber se ela vai voltar a ter as folhas porque faz tempo que plantei e não apareceram folhas novas.


Curioso e preocupante.
Sem folhas não há fotossíntese.
Sem fotossíntese não há vida vegetal na lichia.

Certifique-se de que seu exemplar esteja ainda vivo.
Quebre algum galhinho e veja se ainda está verde por dentro ou se ele se quebra facilmente estalando como um galho seco.
Enquanto estiver verde por dentro, certamente que o exemplar não pereceu.

Tenho um pé de lichia em meu sitio neste ano não deu nada embora tenha florido bem. O pé está com muitos galhos e folhas. Gostaria que me informassem como devo efetuar a poda, acredito que seja por isso que não deu frutos este ano.

Consulte estas FAQs, você verá que são muitos fatores que contribuem para a infertilidade de um exemplar.

É verdade que a lichieira não produz se outras árvores (bananeiras, por exemplo) fizerem sombra?

Considerando que a lichieira necessita de bastante sol para produzir, podemos afirmar que é verdade sim, que se estiver na sombra de outras árvores (ou na sombra de qualquer coisa), ela dificilmente produzirá.

Temos exemplares no Centro de Pesquisas e Desenvolvimento de Lichias da Lichias.com, que se encontram metade do exemplar à sombra, e outra metade ao sol, apenas para monitoramento científico.

A metade que se encontra na sombra raramente produz, e quando o faz, o faz bem tardiamente em relação à parte do exemplar que se encontra no sol.

No CPDL da Lichias.com, temos ainda árvores com saias baixas, também para monitoramento científico, e creia, até os frutos que se encontram próximo ao solo, conseqüentemente sem muito acesso ao sol, por vezes não amadurecem igual e corretamente.

Esses frutos amadurecem assim: a parte que tomou sol amadurece e fica com a cor característica do fruto maduro, a parte do fruto que ficou à sombra permanece verde. Com isso você pode imaginar a importância que tem o sol na cultura da lichia.

Tenho um pé de Lichia em minha chácara e no ano passado ela produziu pela primeira vez e os passarinhos devoraram os frutos no mês de dezembro. Abelhas outros insetos também estão atacando. Como evitar que isso ocorra novamente? Devo ensacá-los cacho por cacho? Em que época?

É comum sim que passarinhos, pequenos morcegos, pequenos animais como roedores, macaquinhos, micos e outros frugíveros se deliciem com as lichias, pois elas são doces, açucaradas e muito hidratantes.

Também pode ocorrer que insetos se fartem desses deliciosos frutos, tais como abelhas, vespas, besouros, arapuás, dentre outros.

Para tentar controlar um pouco essa situação, você pode se valer de telas que possam cobrir toda a copa da lichieira, tais como sombrites leves (18% de insolação) ou mesmo proteger cacho por cacho com sacos plásticos ou de papel manteiga tal como se fazem com os pêssegos, por exemplo.

Caso a proteção venha a ser feita ensacando os cachos, isso pode ser feito a partir do momento em que se observe que os frutos possam vir a ser degustados por essa fauna. Normalmente isso ocorre quanto se inicia o processo de maturação do fruto, cerca de 80 a 90 dias após sua floração.

Em São Paulo, por exemplo, seria aconselhável que a proteção por sacos seja feita ainda no mês de novembro.

Se você desejar algo mais perene, pode investir em uma estrutura maior mesmo, cobrindo toda a árvore como que a mantendo sob a proteção de um viveiro.

Existem empresas que fabricam esse material no mercado nacional, e nós do Lichias.com, considerando o grande volume com o qual trabalhamos, podemos fornecer esse tipo de cobertura ou assessoramento em sua implantação a preços mais reduzidos.

Quais as dicas de cultivo e exigências em tratos culturais da Lichia?

As dicas sobre lichicultura você encontra aqui. Publicamos gratuitamente para auxílio de todos. Considerando que o tema é extenso, recomendamos que você leia todo o conteúdo do Portal Lichias.com bem como destas Perguntas Freqüentes (FAQs).

Esquilos estão atacando as frutas das minhas lichieiras antes do seu amadurecimento, abrindo a fundo da planta para roerem o interior do caroço, fazendo perder a fruta. Vocês teriam alguma receita para evitar o ataque dos esquilos?

Não vemos como alternativa o uso de pesticidas. Teríamos de estudar o hábito de alimentação dos esquilos para traçar uma estratégia para o seu controle. De repente o uso de armadilhas seria uma alternativa ou soltar um predador para afugentar os mesmos. Ficamos lhe devendo uma solução mas assim que tomarmos conhecimento de algum procedimento entraremos em contato.

Tenho um ou poucos pés de lichias e eles estão com cinco anos e ainda não produziram. Como saber qual é o problema?

O problema não é ser um único ou poucos exemplares.
A análise de uma infertilidade de lichia é muito mais complexa do que pode parecer.
Considere, entanto, que o seu(s) exemplar(es) são ainda relativamente jovens.

Cinco anos.. bem... está ainda no tempo aceitável de não ter produzido.

Entretanto, considere também que fatores como:
1) Forma de obtenção do exemplar (alporquia, semente, enxerto????)
2) Condições geoclimáticas.
3) Situação nutricional.
4) Genética da matriz....
5) Forma de condução e manejo...

Enfim, uma série de fatores que, assim à distância fica muito difícil de serem analisadas para podermos dar uma opinião conclusiva.

Tenho um pé de lichia em casa é bem grande. Agora as folhas estão ficando amareladas e caindo todas. Gostaria de receber uma orientação se isso é normal.

É difícil de opinar assim com uma descrição simples e sem um laudo de análise foliar e do solo.
Podem ser inúmeros fatores que estejam contribuindo para essa ocorrência. Pode ser questão nutricional, doenças ou pragas.

É comum isso ser uma deficiência nutricional que poderia ser corrigida com uma adubação adequada para precedida de uma correta análise do solo e análise foliar. Certifique-se também de que não seja broca, praga bem conhecida nos pomares do Brasil.

Veja se existem sinais de pó de serragem em algum lugar sob as lichieiras, pois a presença da broca também acaba matando o exemplar.

Tenho árvores de lichia mas estão fracas e os bichos estão comendo as suas folhas. Como posso protegê-las? Qual a melhor vitamina para ela crescer sem doenças?

Recomendações agronômicas devem ser precedidas de análise do solo, análise foliar e ainda de visita técnica. Receitas sem essas variáveis atendidas é bastante arriscado, podendo comprometer ainda mais seus exemplares. Procure um profissional em sua região, peça essas análises e desejando nos envie os resultados para podermos recomendar algo pontualmente preciso. Essa recomendação é um serviço oferecido pela Lichias.com, mas tem custo.

Tenho algumas árvores de lichieiras adultas. Elas florescem e dão frutos um ano sim, outro não, às vezes ficam dois anos sem florescer. Gostaria de saber, se isto é normal ou se existe algum manejo que devo fazer.

É normal em exemplares que não estão sendo correta e comercialmente conduzidos. Existem técnicas para aliviar essa variação natural na produção. Procure inscrever-se em algum de nossos eventos DIA DE CAMPO LICHIAS.COM para aprender a melhor manejar o seu pomar.

Gostaria de saber qual o tempo necessário para uma arvore de lichia começar a produzir.

Dependendo essencialmente da forma de propagação de seu exemplar, considere que, comercialmente uma lichieira começa a ter produção viável de três a cinco anos se foi obtida por alporquia e de 10 a 20 anos, se por semente.

Entretanto, quando uma lichieira é obtida por processo de propagação por alporquia, considerando que a matriz de seu material genético é uma árvore adulta, tecnicamente falando ela estaria apta a produzir já a partir do primeiro ano de plantio. Isso não significa necessariamente que produzirá, mas tecnicamente seria admissível essa hipótese. Considere também que neste caso a produção seria ínfima e não comercialmente significativa.

Temos duas árvores, enormes, de lichia em Peixoto de Azevedo - MT. Já tem uns 11 anos e elas nunca produziram.  Adoraríamos ter informação sobre o que se precisa fazer para elas produzirem.

Precisaríamos de mais detalhes sobre esses seus exemplares, entretanto provocação de indução floral com uso de hormônios poderia ser uma tentativa adequada.

Anelamento dos exemplares, em galhos secundários experimentalmente também.

Seguramente o que está faltando para a indução floral natural é o clima adequado da região, que é muito quente.

Gostaria de fazer o curso: um dia de campo. Como devo proceder?

Você deve registrar seu interesse no formulário de pré-inscrição que se encontra na página EVENTOS >> DIA DE CAMPO

Existem hormônios vegetais que possam estimular a floração de uma lichieira em locais onde o frio é quase inexistente?

Não existe nenhum hormônio para induzir a florada na lichia.

As mudas de lichieira gostam de vento, sombra e de água?

As mudas devem ser mantidas à meia sombra e com irrigação que as mantenha com a terra úmida, nem muito nem pouco irrigadas.

Vento moderado não as prejudica, mas ventos fortes sim.

Depois de plantadas definitivamente no solo, convêm manter as mudas tutoradas com uma vareta para que se mantenham eretas e não sofram com ventos.

Manter as mudas em repouso, após a aquisição, por uns 30 dias antes de plantá-las, é uma boa prática que aumenta consideravelmente o percentual de vinga de suas mudas.

Tenho um pé de lichia de três anos que está começando a florir, tem alguma pulverização a fazer nesta época? É necessário?

Em se tratando de um exemplar no fundo do quintal não faríamos nenhuma pulverização.

Se esta florindo daríamos mais atenção à irrigação e colocaríamos um pouco de adubo orgânico ou químico se tiver.

Como devo adubar minhas lichieiras?

A adubação da lichieira deveria ser precedida de uma análise do respectivo solo, vez que a incorreta adubação poderia levar a conseqüências indesejadas.

Para exemplificar, temos informações de que o excesso de nitrogênio poderia favorecer ainda mais a infestação pelo Ácaro da Erinose.

O excesso de outros nutrientes pode levar o exemplar a uma situação de conforto vegetativo que reduza a sua disponibilidade de frutificação.

Então, sem uma análise do solo fica muito abstrato sugerir uma adubação.

Recomendamos a análise prévia, e havendo interesse da sua parte, poderemos analisar os dados laboratoriais resultantes, caso você nos envie.

Considere que esse serviço de análise de resultados laboratoriais tem custo.

Como devo plantar uma lichieira?

O plantio de lichias depende razoavelmente da forma como o respectivo exemplar fora obtido. Alguns visitantes nos questionam sobre mudas obtidas a partir da semente de uma lichia.

Essas mudas resultam em exemplares também chamados pés francos, que normalmente demoram de 10 a 20 anos para virem a produzir, se produzirem. Esses exemplares podem ser plantados diretamente no solo, a partir de uma cova normal.

Outras formas de propagação são também conhecidas e mais viáveis, tais como as obtidas por técnicas de alporquia (a mais recomendável atualmente) e as por enxertia. Tanto uma quanto outra são formadas em saquinhos para mudas, e devem ser plantadas preferencialmente nos meses chuvosos e não frios, tais como de novembro a março (para o Sudeste do Brasil). Devem ser feitas covas de no mínimo 60 x 60 x 60, preparada a terra com um pouco de esterco bovino curtido e também um pouco de NPK. Feito o plantio, recomenda-se que o exemplar seja amarrado em um tutor (vareta, bambu) com a sua própria altura, para que possa crescer ereto.

O plantio deve ser precedido de um período de descanso da muda já no local onde será plantada, de um mínimo de 30 dias, de forma que possa adaptar-se à região e ao clima do local para onde está sendo levada.

Deve ser mantida à meia sombra nesse período e também protegida do vento. Deve receber regas habituais para não se desidratar.

Tenho alguns exemplares de lichieira que floresceram bastante, mas depois as flores caíram, não gerando frutos. O que houve e o que devo fazer?

Vários fatores podem ocasionar esse resultado.

É difícil poder opinar sobre um relato como esse sem termos avaliado in loco as possíveis causas dessa perda da floração.

Considere que as flores podem ser perdidas por razões nutricionais, climáticas, hormonais, doenças, falta de suficiente polinização ou outros fatores conhecidos ou não.

O relato de perda integral das flores nos induz a pensar em causas orgânicas do exemplar. Nesse caso, o melhor e mais recomendável é que você procure fazer uma análise do solo para evidenciar carências nutricionais, bem como uma análise foliar para analisar a situação nutricional da lichieira.

Se ocorresse perda parcial, ou seja, algumas flores se convertem em frutos e outras não, pensaríamos na possibilidade de polinização insuficiente. Neste caso, a melhor alternativa é prover o pomar com formas alternativas de polinização, como por exemplo, a colocação de caixas de abelhas pelo pomar.

Posso usar esterco de porco ou de vaca numa cova de lichia?

Pode, entretanto não usar esterco cru uma vez que a raiz da lichia queima com facilidade. Colocar o esterco de porco desde que esteja curtido com antecedência de pelo menos 30 dias. Coloque junto com o esterco um pouco de fósforo (superfosfato simples 200 gramas) e calcário (200 gramas).

Tenho um pé de lichia adulto (12 anos) em meu quintal, colho lichia um ano sim, outro não, alguém me disse para quebrar as pontas dos galhos da lichieira para que ela produza todos os anos. Esta informação procede? Se afirmativo obséquio informar qual mês do ano que devo fazer esta poda, se assim podemos chamar. Se negativo o que devo fazer para ela produza todos os anos?

Procede. A lichieira só frutifica em ramos do ano, portanto a poda é essencial à frutificação. Galhos velhos não produzem. Quando falam para você que quebrar os galhos resolve é correto. Normalmente muitos produtores ao colherem seus frutos aproveitam desse momento para fazer a quebra do galho, enfim, fazer a poda, com isso já se garantem novas brotações que serão aptas a frutificar no próximo ciclo, se tudo correr bem.

Em quanto tempo uma muda começa a produzir?

O tempo necessário para o amadurecimento de uma lichieira para a produção depende de vários fatores.

Para simplificar e discorrer em termos bastante simples e populares, vou desdobrar os fatores em dois grupos.

FATORES TIPO 1: tipo de solo, clima da região, manejo do exemplar, controle de pragas, correta adubação, podas adequadas, irrigação e ensolação dentre outros.

FATORES TIPO 2: Sistema pelo qual o exemplar foi produzido, se por semente, por enxertia ou alporquia, por exemplo.

Em se tratando dos FATORES TIPO 2, que são os de dúvidas mais freqüentes, considere que as mudas produzidas por propagação decorrente de semeadura (a árvore dela decorrente costuma ser chamada de pé-franco), o exemplar da lichieira deverá cumprir todas as etapas de desenvolvimento, passando pelo nascimento, crescimento, reprodução e morte. Todo esse processo leva tempo que poderá levá-la ao estágio reprodutivo depois de 10 a 15 anos ou mais.

Esse tempo também será impactado pela forma de gestão dos FATORES TIPO 1 acima citados.

Quando o exemplar tiver sido obtido por processo de ALPORQUIA (que é o mais recomendável atualmente) as etapas de nascimento e crescimento são saltadas, vez que o exemplar é obtido a partir da provocação do enraizamento de algum ramo de lichieira em um exemplar já adulto. Neste caso, ele já nasce adulto, é um clone e está em condições de maturidade para ser produtivo mais rápido. O exemplar deverá apenas desenvolver-se para que seu ciclo reprodutivo venha a ser despertado. Isso ocorre normalmente entre três e seis anos depois do plantio, e este tempo também será afetado para mais ou para menos dependendo dos FATORES TIPO 1 que citei acima.

O mesmo se diz do processo de enxertia. Daí a grande importância de se conhecer a origem de uma muda e além da origem, se conhecer a forma de propagação pela qual ela foi obtida. Esse simples cuidado na aquisição do exemplar poderá trazer a satisfação de colheita ao adquirente, 10 anos antes ou 10 anos depois, tudo dependendo desse simples fator. Muitos visitantes do Portal Lichias.com nos solicitam esse tipo de esclarecimento, e ficam tristes quando descobrem que adquiriram mudas e que pelo tempo decorrido, conclui-se que foram obtidas por semeadura. Infelizmente, o tempo não se compra, e terão de aguardar o amadurecimento do exemplar ou optar pela sua substituição por um exemplar propagado por alporquia. Na busca de preços baixos o internauta acaba se prejudicando. A produção de mudas por sementes custa menos de 10 vezes o valor que se gasta para produzir uma muda por alporquia.

Desta forma, alertamos os visitantes a SEMPRE terem a certeza da forma como foram obtidas as mudas. Se eles adquirirem mudas por alporquia é bastante útil ainda, saber de qual árvore matriz o alporque foi obtido. Isso será ótimo, pois poderá acompanhar o desenvolvimento de seu exemplar de acordo com o comportamento da matriz que lhe deu origem.

Posso plantar um exemplar de lichieira num vaso para tê-la na varanda de meu apartamento? Ela frutificará?

Quanto a tê-lo plantado em um vaso, pensamos que não, ao menos sob o aspecto produtivo.

A lichieira tem um sistema radicular que se estende sob toda a sua copa. A copa da lichieira plantada em pomares pode chegar a mais de 10 metros de diâmetro. Assim sendo, pensamos que uma lichieira plantada em vaso poderia se transformar em um bonsai, e nunca vimos algo parecido e não sabemos se poderá se tornar produtivo.   

Onde e como devo plantar minhas mudas de lichieira?

Deve plantá-las em local que recebam bastante insolação.
Lichieiras à sombra tem enorme prejuízo na frutificação e na maturação dos frutos.

Plantá-las à sombra de outras árvores não é recomendável.
Plante-as com espaçamentos adensados de quatro x 5 m caso você tenha como manter manejado o pomar através de podas regulares e buscar atividade economicamente mais viável.

Gostaria de detalhes sobre irrigação. Por ex:.Tipo de aspersor; quantidade diária de aguá; época indicada para irrigação.

A melhor forma de fazer a irrigação é exemplar por exemplar.

A melhor época para a implantação dessa infraestrutura é no momento do planejamento do pomar de forma que as mangueiras de irrigação possam sem enterradas com maior facilidade e sem prejudicar árvores eventualmente existentes no local.

As mangueiras de irrigação, para melhoria do manejo, preferencialmente devem ser enterradas, dividindo-se o pomar em quadrantes que permitam a melhor distribuição da água sem perda de pressão.

Água distribuída por troncos, ramais e capilares de irrigação é a melhor forma de distribuição.

Registros de fluxo e de pressão podem ser instalados, tanto para facilitar o manejo quanto para possibilitar eventuais reparos necessarios no sistema de irrigação.

Relativamente a cada planta, a melhor forma de regá-la (irrigá-la) é por aspersão (aspersores tipo bailarina são os mais indicados). Gotejadores devem ser evitados, pois concentram a umidade em apenas um pondo sob a copa da frutífera propiciando o desenvolvimento local de suas raízes em detrimento de seu desenvolvimento radial, que no caso das lichieiras é mais indicado.

Os aspersores tipo bailarina distribuiem melhor a água sob toda a copa da lichieira, facultando uma melhor distribuição no desenvolvimento das raízes da planta também.

A quantidade de água por exemplar depende bastante da região, do tipo de solo, da época da irrigação, da época do ano, do clima, temperatura no dia da irrigação e também da necessidade de água do exemplar em razão de seu desenvolvimento e de seu porte.

Plantas com frutos em desenvolvimento devem receber irrigação, mas a quantidade de água depende também da quantidade de frutos envolvidos no processo e também do tamanho da lichieira.

Para mera orientação, leve em conta que no Estado de São Paulo, uma árvore com cerca de quatro metros de altura e carregada com 150 kg de frutos em processo de amadurecimento, no mês de setembro (ainda estiagem final de inverno) deve receber uma irrigação entre 100 e 200 litros de água por dia em que a temperatura média estiver acima de 27° C. Considere esta orientação como mera referência.



Como cuidar de um pé de lichia? Eu tenho um pézinho de Lichia e queria saber como cuidar, o clima, o tempo de por água, etc...

Cuidar de um pé de lichieira é fácil se você não enfrentar problemas com falta de inflorescência ou perda de inflorescência após a florada, se você não precisar de produção comercial e se o exemplar não apresentar problemas tais como ácaros da erinose, fungos, brocas, ataques de insetos ou outros animais.
Os problemas com os cuidados surgem quando esses problemas também surgem, e toda solução vai depender essencialmente do tipo de problema que for constatado.

A melhor dica que podemos te dar é de ficar antenado no conteúdo que sempre é postado e atualizado no Portal Lichias.com (www.lichias.com). Lá existe uma seção de Perguntas Freqüentes (FAQs) separada por assunto. Esta orientação colada abaixo nós extraímos de lá, das FAQs Manejo do Pomar.

O conteúdo existente no Portal Lichias.com, difundido livremente e gratuitamente, superam as 200 páginas de um livro. É um conteúdo extenso e muito útil tanto a produtores quanto a cientistas e consumidores ou curiosos.

Veja, por exemplo que o tempo necessário para o amadurecimento de uma lichieira para a produção depende de vários fatores.

Para simplificar e discorrer em termos bastante simples e populares, vou desdobrar os fatores em dois grupos.

FATORES TIPO 1: tipo de solo, clima da região, manejo do exemplar, controle de pragas, correta adubação, podas adequadas, irrigação e insolação dentre outros.

FATORES TIPO 2: Sistema pelo qual o exemplar foi produzido, se por semente, por enxertia ou alporquia, por exemplo.

Em se tratando dos FATORES TIPO 2, que são os de dúvidas mais freqüentes, considere que as mudas produzidas por propagação decorrente de semeadura (a árvore dela decorrente costuma ser chamada de pé-franco), o exemplar da lichieira deverá cumprir todas as etapas de desenvolvimento, passando pelo nascimento, crescimento, reprodução e morte. Todo esse processo leva tempo que poderá levá-la ao estágio reprodutivo depois de 10 a 15 anos ou mais.

Esse tempo também será impactado pela forma de gestão dos FATORES TIPO 1 acima citados.

Quando o exemplar tiver sido obtido por processo de ALPORQUIA (que é o mais recomendável atualmente) as etapas de nascimento e crescimento são saltadas, vez que o exemplar é obtido a partir da provocação do enraizamento de algum ramo de lichieira em um exemplar já adulto. Neste caso, ele já nasce adulto, é um clone e está em condições de maturidade para ser produtivo mais rápido. O exemplar deverá apenas desenvolver-se para que seu ciclo reprodutivo venha a ser despertado. Isso ocorre normalmente entre três e seis anos depois do plantio, e este tempo também será afetado para mais ou para menos dependendo dos FATORES TIPO 1 que citei acima.

O mesmo se diz do processo de enxertia. Daí a grande importância de se conhecer a origem de uma muda e além da origem, se conhecer a forma de propagação pela qual ela foi obtida. Esse simples cuidado na aquisição do exemplar poderá trazer a satisfação de colheita ao adquirente, 10 anos antes ou 10 anos depois, tudo dependendo desse simples fator. Muitos visitantes do Portal Lichias.com nos solicitam esse tipo de esclarecimento, e ficam tristes quando descobrem que adquiriram mudas e que pelo tempo decorrido, conclui-se que foram obtidas por semeadura. Infelizmente, o tempo não se compra, e terão de aguardar o amadurecimento do exemplar ou optar pela sua substituição por um exemplar propagado por alporquia. Na busca de preços baixos o internauta acaba se prejudicando. A produção de mudas por sementes custa menos de 10 vezes o valor que se gasta para produzir uma muda por alporquia.

Desta forma, alertamos os visitantes a SEMPRE terem a certeza da forma como foram obtidas as mudas. Se eles adquirirem mudas por alporquia é bastante útil ainda, saber de qual árvore matriz o alporque foi obtido. Isso será ótimo, pois poderá acompanhar o desenvolvimento de seu exemplar de acordo com o comportamento da matriz que lhe deu origem.

Cartão de Visitas | Home | Área Produtores | A Botânica | A Fruta
Site Map